quarta-feira, agosto 02, 2006

A orgia de sangue ... o crime à solta

Matamos, porque temos de nos defender ...
Defendemo-nos porque nos querem matar ...
Temos de ser implacáveis com o terrorismo ...
Chamam-nos terroristas porque defendemos a nossa terra ...
...
Deus está do nosso lado ...
Allah guia-nos ...
...

Este é o guião da morte, onde os actores são muitos e os espectadores são ainda muitos mais, em que uns aplaudem e outros limitam-se a ignorar enquanto os cenários tomam conta da realidade diária da destruição e do assassinato.
Sim, assassinato porque aqueles homens, mulheres e crianças, não morreram, foram roubadas à vida, foram assassinadas por fanáticos, políticos e generais e estes, sim, quais mortos de alma, alimentam-se insaciados, do sangue das vítimas.

Não importa se as vítimas são judeias, cristãs ou muçulmanas, são tão somente vítimas, e são inocentes, porque os verdadeiros culpados somos nós.
Somos nós que impávidos ficamos aos que rezam de armas em punho sobre a Tora,
Somos nós que impávidos ficamos aos que rezam empunhando as armas e o Corão,
Somos nós que impávidos ficamos aos que rezam empunhando as armas e a Bíblia,
Somos nós que impávidos ficamos aos que alimentam as guerras enquanto pavoneiam a imbecilidade que lhes coroa o espírito que já não têm, contra terroristas que são eles próprios, em nome duma Liberdade e Justiça que desconhecem.

Não importa se as vítimas são judeias, cristãs ou muçulmanas, porque aquela criança que foi assassinada era minha também, e aquele pai sou eu também que desesperado procuro acordar de um pesadelo que afinal é real e onde os criminosos existem impunes, numa orgia infernal que alimentamos submissos e impávidos.

Hoje um dos meus filhos dormiu sereno enquanto o outro foi assassinado por judeus, árabes e cristãos. E eu naquele pai, chorei desesperado também porque as balas que o mataram tinham ainda o cheiro dos livros sagrados que estavam nas mãos de quem as disparou e ouvem-se ainda as vozes de quem mandou disparar.

Hoje o holocausto estendeu-se mais um dia, e as estrelas de David e as cruzes gamadas apenas mudaram furtivamente de mãos quais testemunhos numa corrida de morte e assassínio.
Sei como àquele pai, que ninguém ouvirá o meu pranto, mas com ele choro em silêncio a dor dos inocentes que ninguém quer ouvir.

18 comentários:

Ana Luar disse...

Parece incrível que um povo que tanto sofreu no passado com a opressão seja agora capaz de invadir o território dos seus vizinhos de uma forma vil.
Não admira que aos olhos de alguns o israelita seja visto como um “cão esfomeado que trincou um osso do qual se recusa a abrir mão” e que, por isso, deve ser abatido...
Está na hora de todos nós gritarmos um BASTA!

maat disse...

parece-me que ainda ninguém descobriu verdadeiramente o Poder do Silêncio direccionado.
É uma das abordagens mais fortes que se pode fazer a qualquer problema. Mas para isso...é necessário encontrar seres humanos que não duvidem do Poder do Pensamento. E onde os há?


Está provado , pela prática, que os índices de crimes diminuem, quando se formam grupos de " Pensadores" direccionando a sua Energia para um único objectivo.

É claro que isto não muda a Humanidade, mas direcciona-a para outros comportamentos.


P.P.
***maat

della-porther disse...

Muito interessante seu blog. Gostei. Segui o caminho dado pelo blog da Ana. Parabéns.
Deixo um convite.

um beijo

della

Paula Raposo disse...

Como sempre a tua escrita é soberba. Sem mais. Beijos.

o alquimista disse...

Fabuloso espaço meu caro Amigo, cheio de dramatismo, cor e humanidades em sublime narrativa, aqui aprende-se, ollha-se o Mundo da forma mais crua, fica-se alerta...e aqui passo a vir, pois este espaço tornou-se obrigatório a partir de agora...

Um abraço

collybry disse...

Verdade arripiante, tão bem descrita neste espaço, bem haja por isso,os alertas, são sempre bons neste Mundo, que parece estar sudo e surdo...
Voltarei, até lá deixo meu rasto****
Cõllybry

Simplesmente louco disse...

Venho do blog "Ana Luar" onde vi que foste considerado como um dos eleitos. Concordo plenamente com as palavras da Ana, realmente o teu blog é muito bom, normalmente costumava passar por aqui mas nunca comentei, achei que hoje estava na altura de o fazer, e assim dar-te os meus Parabéns!

Conchita Machado disse...

Fiquei admirar seu Espaço!...

Bj
ConchitaMachado

henrique doria disse...

Milénios de História nada ensinaram àquelas tribos.Olho por olho, dente por dente continua a ser o seu lema. Sempre invocando a palavra de Deus.Que por sinal,é o mesmo para os dois lados.
Um abraço Rui

Vida disse...

Vítimas de todas as idades, cores e etnias, serão sempre vítimas isso é que é importante.
Excelente post este, grande alerta para o que vemos neste mundo inteiro, uns morrem por causa da guerra, outros em consequência dela e outros vão morrendo todos os dias um bocadinho.

Beijinhos.

Heloisa B.P disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Heloisa B.P disse...

***********************************E, eu, CHORO CONSIGO*, porque qualquer DAQUELES* que mataram ou feriram, podiam ser os MEUS FILHOS, OU NETOS!
_CHORO LAGRIMAS VERDADEIRAS, daquelas, que, deslizam pelo rosto e retalham a Alma!
_CHORO DE DOR, DE RAIVA E DE IMPOTENCIA_!

Para SI*, deixo meu Abraco!
E...senti-me acompanhada e compreendida na minha DOR!

OXALA', QUE OS "SENHORES DONOS DO MUNDO", SOUBESSEM CHORAR, COM LAGRIMAS VERDADEIRAS!

Heloisa.

(Vi, o destaque que ANA LUAR* LHE FEZ; e, dou os PARABENS A AMBOS*!)
**********************************
FACO ESTE DESTAQUE* do Seu excelente TEXTO/*PRANTO E REVOLTA*:

"Hoje um dos meus filhos dormiu sereno enquanto o outro foi assassinado por judeus, árabes e cristãos. E eu naquele pai, chorei desesperado também porque as balas que o mataram tinham ainda o cheiro dos livros sagrados que estavam nas mãos de quem as disparou e ouvem-se ainda as vozes de quem mandou disparar.

Hoje o holocausto estendeu-se mais um dia, e as estrelas de David e as cruzes gamadas apenas mudaram furtivamente de mãos quais testemunhos numa corrida de morte e assassínio.
Sei como àquele pai, que ninguém ouvirá o meu pranto, mas com ele choro em silêncio a dor dos inocentes que ninguém quer ouvir."
----------------------------------

Luna disse...

As guerras infelizmente sempre existiram, e sempre pela liberdade, pergunto liberdade de quem?, ambos os lados pensam ter razão, segundo se fala mais esotericamente , as guerras fazem falta para a estabilidade interior do planeta, se nos não lhe dermos o que é necessario essas forças superiores o forçam, então o que somos nós, simples bonecos ...

Porque não podemos viver em harmonia
beijos

Marco Magalhães disse...

Excelente contribuição.
Estamos perante uma situação muito delicada, onde a luta contra o terrorismo não pode justificar actos de terrorismo em si.

Uma guerra não é bonita, por muito pequena que seja. Mas que ninguém pense que quando elas estalam é apenas fogo de artificio.

Eu já passei por 3 conflitos em África, e garanto, que com menos meios bélicos se perderam mais vidas inocentes.

Há quem diga que uma simples cabeça,
é capaz de animar milhares de corpos,
mostrando nítidamente que os seres
humanos não passam de máquinas.

Enquanto isso acontecer, estes cenários macabros farão parte do nosso quotidiano.

Será que dizer Basta Chega?

reis disse...

Olá meu amigo, mais uma vez o teu blog fez-me companhia nesta noite de trabalho, e as tuas palavras fizeram-me reflectir sobre o nosso egoismo , o nosso egocentrismo, preocumamo-nos com tantas banalidades no nosso dia-a-dia que nos esquecemos de olhar á nossa volta.Bem haja pelas tuas reflexões meu amigo

o alquimista disse...

Passei para lhe deixar um abraço

maresia_mar disse...

Estamos de facto perante uma situação grave e de dificil resolução. Infelizmente quando uma guerra começa, há sempre uma parte que tem razaõ... há sempre alguém que tem interesse em que a guerra aconteça, etc, etc... O homem cria e destrói, infelizmente... e das vitimas inocentes dessas ninguém se lembra.. resto de boa semana

Ruby Sackville-Baggins disse...

Tens razão, todos têm medo de querer ouvir. E isto nunca terminará!

:( não há uma face boa...

Ps. Não chegaste tarde, não! :) Volta smepre que quiseres.